Infertilidade e Homeopatia – O Tratamento Homeopatico

0
77

“Infertilidade é a incapacidade de um casal alcançar a concepção ou levar uma concepção a termo, após um ano ou mais de relações sexuais regulares, sem protecção contraceptiva”.

É assim que a Organização Mundial da Saúde (OMS) define infertilidade. Isto não significa que a concepção não possa acontecer naturalmente ou recorrendo a ajuda. É muito raro aparecer uma situação de esterilidade total, o mais vulgar é encontrarmos casais com dificuldade de concepção, que pode ser de um ou de ambos os parceiros.

Consideram-se dois tipos de infertilidade:

  • Infertilidade Primária – é a incapacidade fisiológica de um casal ter filhos. De ter uma primeira gravidez.
  • Infertilidade secundária – considera-se quando um casal já concebeu e tiveram um aborto ou já têm um primeiro filho, mas apresentam muita dificuldade em conseguirem uma segunda gravidez.

A infertilidade é um problema comum de homens e mulheres que pode ter origem estrutural interna ou pode ser o resultado de desequilíbrios emocionais, inconscientes do ser humano. A fertilidade do casal pode ser afectada também factores externos, como a alimentação, o estado de saúde geral, o ambiente de poluição em que vivem, a vida agitada que o quotidiano actual proporciona, são alguns entre muitos outros factores dos que podia aqui enumerar. As infecções sexualmente transmissíveis, como sífilis, a gonorreia ou a clamídia, caso não sejam tratadas a tempo, são outro factor que também pode estar na origem da infertilidade. Há situações mais complicadas, como as intervenções cirúrgicas em que há extracção dos ovários (ovarioctomia) ou do útero (histerectomia) da mulher, ou no caso do homem, de ambos os testículos, que como é óbvio, contribuem para a infertilidade com causa estrutural. A infertilidade é um dos problemas de saúde do homem onde a Homeopatia responde com elevada taxa de sucesso, quer o problema seja de um ou de ambos os membros do casal. A abordagem homeopática da infertilidade, é igual para qualquer outra doença, ou desequilíbrio da saúde. Em Homeopatia não temos remédios para esta ou aquela patologia, temos sim remédios para este ou aquele indivíduo. O remédio homeopático actua promovendo o equilíbrio global (mental, emocional e físico) de cada pessoa, para que todos os seus órgãos e funções possam trabalhar em harmonia. A abordagem global, holística, de cada pessoa individualmente, permite que o homeopata obtenha as informações necessárias para prescrever o remédio mais semelhante (o similibus). É esse remédio, o similibus, que vai ajudar o organismo a recuperar o equilíbrio e deixar que todos os órgãos e glândulas desempenhem, em pleno, as funções que lhes competem.

Source by Manuela Morgado

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here